By 

Audio-Animatronics


No verão de 1949, Walt Disney levou sua esposa Lillian e as filhas Diane e Sharon de férias para a Europa. Uma tarde, em Paris, Walt saiu por conta própria e fez algumas compras, retornando para seu quarto de hotel com duas malas grandes cheias de brinquedos de corda. Ele desembalou um a um e ficou estudando-os por horas. “É incrível que você possa obter tais movimento de um mecanismo tão simples”, Walt falou para suas filhas. Atualmente, esses brinquedos estão no The Walt Disney Family Museum, em São Francisco, acompanhados da seguinte descrição de Diane: “nada de especial, mas possivelmente os precursores dos Audio-Animatronics”.

Se o Disneyland Park foi uma revolução para a indústria de parques temáticos, os Audio-Animatronics são um dos principais motivos. Espécie de robôs humanos que se movem e assemelham a humanos e animais, eles são a base de diversas atrações na Disney até hoje, e acabaram sendo copiados por toda a concorrência.

Os Audio-Animatronics foram originalmente criados por Lee Adams, que trabalhava como eletricista no estúdio Burbank e foi um dos Imagineers originais da Disney. Uma das primeiras criações com essa tecnologia foi um pássaro de brinquedo que Walt adquiriu em Nova Orleans. Era um simples pássaro mecânico, e Walt decidiu melhorar o dispositivo, modernizando. Surgia o  primeiro Audio-Animatronics.

Audio-Animatronics

Walt brinca com um dos milhares de Audio-Animatronics do brinquedo it’s a small world original

O termo foi usado comercialmente pela primeira vez em 1961, virando marca registrada seis anos mais tarde. Foi durante a construção do Disneyland Park e, posteriormente, das atrações que a Disney enviaria para a Feira Mundial de Nova York de 1964, que a tecnologia foi aprimorada e colocada para uso em uma das atrações, a Enchanted Tiki Room.

Os Audio-Animatronics originais usavam um sistema hidráulico para operar as figuras robóticas, que poderiam apresentar somente um show pré-programado em seu sistema – ou seja, repetiam à exaustão apenas um conjunto de simples comandos. Hoje a tecnologia dos AAs em parques temáticos variam em sua sofisticação. Há figuras que movimentam o corpo inteiro, desde a boca até a ponta dos dedos, como o Stitch de  Stitch’s Great Escape! no Magic Kingdom; bonecos iguais a Harrison Ford em Indiana Jones Adventure (Disneyland); os piratas que travam um duelo de espadas no Pirates of the Caribbean da Disneyland Park (Paris); o monstro de lava de Journey to the Center of the Earth (Tokyo DisneySea), e a personagem Roz em Monsters, Inc. Mike & Sulley to the Rescue! (Disney California Adventure), entre milhares de outros.

Atualmente há uma tecnologia ainda mais sofisticada, conhecida como Autonomatronics. Ela pode incluir câmeras e outros sensores em seu sistema, que alimenta sinais para um computador de alta velocidade, para então processar as informações e definir o que o AA irá dizer e fazer em seguida. Em 2009, o Abraham Lincoln do Great Moments with Mr. Lincoln, no Disneyland Park, foi reformulado para essa tecnologia: Lincoln pode mover os lábios para formar palavras, fazer movimentos muito realistas e retratar emoções que coincidem com as palavras que ele está dizendo.

Os concorrentes não ficaram atrás. O Universal Studios foi um dos primeiros a trazer a tecnologia para seus parques. No finado Battle of Galactica, parte do Studio Tour do Universal Studios Hollywood, os AA simulavam Cilônios do seriado Battlestar Galactica numa batalha contra atores de verdade. Inaugurada em 1979, foi a primeira atração com AA fora dos parques Disney (e fechada em 1992 para dar lugar à Back to the Future: The Ride e, posteriormente, The Simpsons: The Ride).

Confira a evolução da tecnologia dos Audio-Animatronics na linha do tempo abaixo:

Começo dos anos 1950

Walt Disney compra brinquedos mecânicos em férias na Europa. Os souvernirs se tornam uma inspiração para a tecnologia de Audio-Animatronics.

1963

Enchanted Tiki Room abre no Disneyland Park. É a primeira atração da história a contar com a tecnologia.

1964

A primeira figura humana totalmente animada do mundo, Abraham Lincoln estreia na Feira Mundial de Nova York em Great Moments with Mr. Lincoln. Ela é a sensação da feira, não apenas com o público, mas com os próprios Imagineers, que foram capazes de completar a figura em metade do tempo do que eles haviam antecipado. Audio- Animatronics aparecem em outras três atrações na feira: Carousel of Progress, Magic Skyway e it’s a small world.

1964

Dois pássaros de Audio-Animatronics aparecem no filme Mary Poppins. Walt Disney reinveste os lucros do filme para criar a MAPO, uma organização dentro da Walt Disney Imagineering dedicada à criação e inovação dos Audio- Animatronics.

1965

Great Moments with Mr. Lincoln inaugura no Disneyland Park, onde está até hoje.

1970

A tecnologia de Audio-Animatronics entra na era da computação com o uso do DACS (Sistema de Controle de Animação Digital), um sistema de reprodução controlado por computador para shows e atrações da Disney.

1989

Audio-Animatronics 4

A primeira figura A-100 Audio-Animatronics, a Bruxa Malvada do Oeste, estreia como parte da atração The Great Movie Ride no Disney Hollywood Studios (então Disney-MGM Studios). A A-100 incorpora uma tecnologia de conformidade que dá aos personagens movimentos mais fluidos e realistas.

1992

Uma nova versão do Pirates of the Caribbean abre no Disneyland Park Paris. A atração apresenta AA de piratas que travam um duelo de espadas.

1998

Hopper, o gafanhoto do filme Vida de Inseto, é o mais sofisticado Audio-Animatronics produzido até então, apresentando 74 funções diferentes na atração It’s Tough to Be a Bug, localizada dentro da árvore-símbolo do Animal Kingdom – e, posteriormente, no parque Disney California Adventure, na Califórnia.

2006

O Yeti da Expedition Everest no Animal Kingdom é o maior e mais poderoso Audio-Animatronics já criado pelo Walt Disney Imagineering, com mais de 18 metros de altura. Pouco tempo depois, porém, ele parou de funcionar e até hoje a empresa não conseguiu consertá-lo. Ele fica desligado atualmente, e uma luz estrobo pisca para simular o efeito dele se mexer, o que o deu o apelido de “Disco Yeti”.

2008Toy Story Midway Mania - Audio-Animatronic

O Senhor Cabeça de Batata, na fila do Toy Story Mania! do Disney California Adventure e Disney Hollywood Studios, é o primeiro Audio-Animatronics com lábios que apresenta uma ampla gama de movimentos realistas, pode remover e colocar de volta uma parte de seu corpo (a orelha) e tem olhos animado digitalmente que pode olhar diretamente para o visitantes com quem ele está conversando – uma câmera escondida no teto permite que a pessoa por trás do boneco saiba quem são os visitantes na fila. Além disso, por ter a maior quantidade de frases já ditas por que qualquer AA já criado por Walt Disney Imagineering, ele exigiu mais horas de programação do que qualquer outra figura. Confira o boneco em ação:

 


VEJA TAMBÉM

Disney cria tecnologia para deficientes visuais “sentirem” shows de fogos de artifício
November 21, 2017
International Festival of the Arts retorna ao Epcot em janeiro
November 16, 2017
Mickey celebra aniversário mais uma vez nos parques Disney
November 03, 2017
Pixar invade o Disney California Adventure em 2018
November 03, 2017
Disney Hollywood Studios terá restaurante inédito na Toy Story Land
October 26, 2017
Stitch Encounter (Shanghai Disneyland – Tomorrowland)
October 18, 2017
Eye of the Storm: Captain Jack’s Stunt Spectacular (Shanghai Disneyland – Treasure Cove)
September 28, 2017
Como a Disney usa o Big Data para melhorar a experiência dos visitantes
September 20, 2017
Voyage to the Crystal Grotto (Shanghai Disneyland – Fantasyland)
August 24, 2017

18 Comentários

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *