By 

Conheça a sociedade secreta dos parques Disney, espalhada por todo o mundo


Toda atração da Disney no mundo foi criada com uma história por trás. Até um simples carousel é mais do que cavalos presos a postes, girando em círculos, na visão dos Imagineers da empresa. Muitos dos visitantes não se importa em saber desse nível de detalhamento enquanto está passeando por um parque temático. Mas para um parkaholic, que está sempre atrás de mais e mais informações sobre os parques, pode ficar tranquilo; há todo um universo de particularidades nos parques Disney para você observar numa próxima visita.

O mais interessante deles é com certeza a misteriosa e enigmática Sociedade de Exploradores e Aventureiros (ou Society of Explorers and Adventurers – S.E.A.). A sociedade e o conjunto de personagens criado pela Disney que faz parte dela está por trás de algumas das atrações mais incríveis da empresa no mundo.

Sociedade de Exploradores e Aventureiros

SEA 2

Segundo a Disney, a Sociedade de Exploradores e Aventureiros é uma organização que une cientistas, exploradores, pesquisadores, viajantes e aventureiros de todo o mundo. Seus membros são dedicados à exploração contínua dos oceanos e terras exóticas. Seu manifesto original se perdeu no tempo, então ninguém sabe ao certo as origens da S.E.A. Alguns dizem que a organização está enraizada já nos primeiros trabalhos de Leonardo da Vinci, nos anos 1400 e 1500.

De qualquer maneira, a adesão ao clube de elite é apenas para convidados, e somente as mentes mais brilhantes, inteligentes e empreendedoras do mundo puderam ver de perto o funcionamento interno da Sociedade. Entre os nomes confirmados como parte do grupo de elite estão Harrison Hightower III, Lord Henry Mystic, e o membro fundando Jason Chandler (vários deles você vai conhecer a fundo no restante do post).

SEA_menor

Da esq. para dir.: Harrison Hightower III, R. Blauerhimmel, Lorde Henry Mystic (sentado), J.L. Baterista, Barnabas T. Bullion, Jason Chandler (membro fundador da sociedade), Mary Oceaneer, e Albert Falls

Para o resto de nós, mortais, que não pode se juntar a esta incrível sociedade, só nos resta procurar pelas dicas sobre as descobertas da S.E.A., espalhadas pelo mundo.

No mundo real…

A S.E.A. foi criada em 2001 para o Tokyo DisneySea. Ela fazia parte do parque já na inauguração, como elemento central da atração Fortress Explorations (mais sobre ela abaixo). A ideia da sociedade foi baseada no The Adventurers Club, uma casa noturna inteiramente tematizada do antigo Pleasure Island – conjunto de casas noturnas do Disney Springs em Orlando, quando este se chamava Downtown Disney.

A casa apresentava Audio-animatronics, fantoches e um elenco de aventureiros (estes interpretados por atores de verdade) que se apresentavam em shows de comédia improvisada enquanto interagiam com os visitantes do local. Os espetáculos e conversas eram improvisados e com uma pitada de humor politicamente incorreto para os padrões Disney. Por exemplo, alguns visitantes eram recebidos como convidados, recebendo nomes fictícios e “reconhecidos” como companheiros de aventuras, enquanto outros eram chamados de “bêbados”.

O The Adventurers Club permaneceu no Pleasure Island por quase vinte anos (de 1989 a 2008), e fechou junto com o restante da área do Downtown Disney. Os fãs da casa ficaram inconformados, e fizeram um abaixo-assinado e escreveram inúmeras cartas para a empresa. No ano seguinte, a Disney confirmou que diversos adereços do clube iriam ser reutilizados em atrações dos parques ligadas à S.E.A.

Veja onde encontrar a Sociedade de Exploradores e Aventureiros nos parques Disney no mundo.

Fortress Exploration

SEA 3

Onde: Tokyo DisneySea, área Mediterranean Harbour
Ambientação: dias atuais

Primeira aparição da S.E.A. no mundo, a Fortress Explorations é uma espécie de miniárea, porém na vertical. É um complexo de quatro andares composto de dez exposições individuais, todas abrigadas em lindos domos e torres de fortaleza. Pense em algo como a Tom Sawyer Island, em que canto é totalmente tematizado e convida os visitantes a uma exploração completa do local.

Os detalhes são inúmeros; escadas em espiral, pontes levadiças, câmaras escondidas, ilusões de ótica, grandes murais e afrescos são apenas alguns dos elementos que você encontra na miniárea. Há até uma recreação da Máquina Voadora de Leonardo da Vinci e uma Câmara dos Planetas, um gigante artefato que pode ser manuseado por manivelas antigas e engrenagens, mexendo planetas de metal ao redor de um sol brilhante.

SEA 4

A linda Câmara dos Planetas

Mais do que apenas um elaborado palácio, a Fortress Explorations é a base da S.E.A, como indica uma placa de bronze no local: “Nós, membros da Sociedade de Exploradores e Aventureiros, estabelecemos aqui a base de explorações para promover o compartilhamento de conhecimento náutico e científico para exploração mundial”.

Tower of Terror

SEA 5

Onde: Tokyo DisneySea, área American Waterfront
Ambientação: Nova York, 1912

Muito antes da polêmica versão de Guardiões da Galáxia no Disney California Adventure, a Tower of Terror do Tokyo DisneySea já não tinha nada a ver com a Twilight Zone e o programa Além da Imaginação.

Quando a Oriental Land Company decidiu incorporar a atração ao parque, eles enfrentaram um problema logo de cada: o programa original não é nada popular na cultura japonesa. Então saiu a Twilight Zone, entrou a S.E.A. novamente no Tokyo DisneySea – mais especificamente na história do requintado hotel da área que imita os Estados Unidos, o Hightower Hotel.

O magnífico hotel foi construído em Nova York com o intuito de exibir a riqueza de seu construtor, Harrison Hightower. Não à toa há dezenas de quadros estrelados por ele por todo o lobby. Harrison, porém, conseguiu sua fortuna da pior maneira, roubando. Sem as pessoas saberem, ele gostava de exibir sua coleção de tesouros roubados para a elite da cidade. Até que, na véspera de Ano Novo de 1899, ele deu uma grandiosa festa para exibir sua coleção de tesouros internacionais e sua nova “aquisição”: um ídolo africano de madeira chamado Shiriki Utundu. Quando os repórteres locais perguntaram se ele não está com medo do objeto ser amaldiçoado, Harrison riu e apagou seu charuto na cabeça de Shiriki. O Sr. Hightower nunca mais foi visto depois daquela noite. Seu corpo não foi encontrado, mas o hotel permanece lá, treze anos depois, nas ruas acabadas de Nova York. Assim como o Shiriki Utundu, intacto lá dentro.

Porém o  Hightower Hotel está programado para demolição, e a Sociedade de Preservação da Cidade de Nova York iniciou uma campanha para proteger o edifício como um marco arquitetônico. Por isso, organizou passeios pelo antigo hotel e pela coleção abandonada de Hightower com um nome atraente: Torre do Terror (ou Tower of Terror). O resultado é um passeio similar ao elevador do restante do mundo, mas com efeitos especiais incríveis proporcionados pelo “amaldiçoado Shiriki Utundu”.

Mystic Point

Mystic Manor 4

Onde: Hong Kong Disneyland, área Mystic Point
Ambientação: Mystic Point, Peru, 1916

Ao contrário de Hightower, o ilustre membro da S.E.A. Lorde Mystic visitou o mundo e coletou seus tesouros da maneira correta, sem roubá-los. No processo, fez um fofíssimo amigo, o macaco levado Albert, que ele salvou de uma aranha gigante em algum lugar na selva africana.

Quando o Lorde Mystic decidiu que era hora de se aposentar da S.E.A. e de suas expedições, ele fez uma última viagem para o Peru, onde construiu o Mystic Point, espaço com uma mansão deslumbrante para que os visitantes possam conhecer sua coleção de tesouros. O próprio Lorde apresenta o passeio para nós, acompanhados por Albert, numa das melhores atrações já feitas pela Disney, a Mystic Manor – a review completa você pode ler clicando aqui.

A área Mystic Point também inclui o Jardim das Maravilhas, uma coleção de relíquias grandes demais para caber na mansão, e interativa para os visitantes, com oportunidades para fotos diferentes. A lojinha da área Archives Shop e o restaurante Explorer’s Club Restaurant seguem a mesma temática e decoração, sendo a única área inteiramente conectada ao universo da S.E.A. no mundo.

Jungle Navigation Co. Ltd. Skipper Canteen

SEA 6

Localização: Magic Kingdom
Ambientação: dias atuais

Não é preciso viajar para o outro lado do mundo para ver a S.E.A. e suas atrações em pessoa. Atualmente o Walt Disney World Resort tem duas referências bem bacanas para a sociedade.

Em 2016, o icónico restaurante Adventureland Veranda no Magic Kingdom ganhou uma nova vida quando reabriu após anos como o Jungle Navigation Co. Ltd. Skipper Canteen (ou simplesmente Skipper Canteen). A companhia responsável pelo passeio de barco do Jungle Cruise (logo ali ao lado) decidiu abrir um restaurante para que os visitantes possam experimentar pratos internacionais depois do passeio.

SEA 9

Além de oferecer um menu exótico num local todo decorado e tematizado para a área Adventureland, o Skipper Canteen tem um segredo. Um corredor estreito e escuro de prateleiras de livros leva a uma sala escondida no restaurante, que nada mais, nada menos é a a sala de reuniões secreta da Sociedade de Exploradores e Aventureiros! Os visitantes podem se sentir como os membros da S.E.A. nesta elegante sala de jantar, repleta de artefatos generosamente dados para o dono da companhia de navegação, Dr. Falls – também membro da sociedade.

Miss Adventure Falls

SEA 7

Localização: Typhoon Lagoon
Ambientação: dias atuais

Um dos membros mais enigmáticos de S.E.A. é Mary Oceaneer, apresentada pela primeira vez na pintura à óleo na coleção de Lord Mystic dentro da Mystic Manor (a imagem vista anteriormente no post). Oceaneer é uma heroína caçadora de tesouros que, segundo a lenda, navegou os sete mares com seu papagaio, Salty, em busca de fortuna. Mergulhadora, velejadora e navegadora, Mary é uma mestre do mundo náutico. Por conta disso, cada navio da Disney Cruise Line inaugurou um clube dedicado à Maria e suas façanhas de alto-mar.

Mas sua primeira aparição em destaque está em um lugar inesperado. Segundo a lenda, uma forte tempestade a deixou encalhada no paraíso tropical encharcado de Typhoon Lagoon (será que o navio símbolo do parque é dela?). Por isso ela virou a estrela da nova atração do parque, a Miss Adventure Falls – o brinquedo mais longo em qualquer parque aquático Disney.

SEA 8

Menções à Mary e seus feitos estão espalhadas por toda a fila, assim como menções à S.E.A. Uma vez a bordo da boia da atração, os visitantes passeiam pelo passado da navegadora e seus tesouros e artefatos. Até o papagaio Salty aparece no percurso, o primeiro Audio-Animatronic de uma atração dos parques aquáticos Disney.


VEJA TAMBÉM

Disney cria tecnologia para deficientes visuais “sentirem” shows de fogos de artifício
November 21, 2017
International Festival of the Arts retorna ao Epcot em janeiro
November 16, 2017
Mickey celebra aniversário mais uma vez nos parques Disney
November 03, 2017
Pixar invade o Disney California Adventure em 2018
November 03, 2017
Disney Hollywood Studios terá restaurante inédito na Toy Story Land
October 26, 2017
Stitch Encounter (Shanghai Disneyland – Tomorrowland)
October 18, 2017
Eye of the Storm: Captain Jack’s Stunt Spectacular (Shanghai Disneyland – Treasure Cove)
September 28, 2017
Como a Disney usa o Big Data para melhorar a experiência dos visitantes
September 20, 2017
Voyage to the Crystal Grotto (Shanghai Disneyland – Fantasyland)
August 24, 2017

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *