By 

Disney quer adaptar atrações de acordo com nossas emoções


Gosto muito de um conceito que acabei dando o nome de “replay value”. Basicamente é aquela atração que nos dá vontade de ir repetidas vezes por conta de um elemento aleatório durante o passeio. Claro, se tiver a oportunidade, me mato de ir na Splash Mountain, Spaceship Earth ou The Great Movie Ridesó pra citar algumas das minhas preferidas. Mas, infelizmente, elas serão sempre as mesmas (com ocasionais reformas, alterações e acréscimos).

Brinquedos como a The Twilight Zone Tower of Terror (na versão de Orlando), Radiator Springs Racers, Star Tours Men in Black: Alien Attack foram além. Realmente colocaram elementos que tornam cada ida levemente diferente da anterior. Saio já com vontade de voltar, na hora, para ver como seria a alternativa do que acabei de experimentar. Mais do que colocar simples elementos aleatórios em suas atrações, a Disney está pensando em dar um passo além neste quesito.

Imagine um brinquedo que, com base na sua expressão facial, frequência cardíaca ou outro feedback biométrico, altera seu percurso. Pois o jornalista Richard Bilbao, do Orlando Business Journal, encontrou um pedido de patente da Disney para um sistema de passeio que faria exatamente isso! Intitulado “Detecção e Gerenciamento do Comportamento do Veículo Baseado na Consciência do Ocupante”, ele descreve o sistema de passeio:

“com um sensor montado em um veículo automatizado, sem trilhos (…) processando os dados dos passageiros para determinar o estado dele em um ponto específico durante o passeio (…) O método inclui controlar o veículo automatizado para fora do primeiro trajeto de passeio e ao longo do segundo trajeto de passeio, por exemplo, para alterar o estado do passageiro para realçar sua experiência no passeio”

A aplicação da Disney descreve o uso de câmeras, sensores biométricos e dispositivos RFID, juntamente com “software de determinação de emoção/atenção” para processar os dados dos visitantes e determinar seu estado de emoção.

Aqui está o fluxograma fornecido pela Disney em seu pedido de patente:

Patente Disney

Dá para imaginar as inúmeras possibilidades de aplicação disso, não? O “replay value” que mencionei no início seria levado a um novo patamar, já que cada ida nos brinquedos com a tal tecnologia poderia ser única, com a atração seguindo o que estamos sentindo!

Infelizmente, é preciso ter em mente que os pedidos de patente representam apenas a etapa inicial do longo processo de criação de uma nova atração de parque temático. Assim que alguém dentro da empresa desenvolve uma ideia ou abordagem técnica única, ela precisa enviar um pedido de patente para ele o mais rápido possível, para que algum outro designer em empresa venha não tenha a mesma ideia e peça a patente primeiro, impedindo outras empresas de desenvolvê-la. Então, talvez isso seja algo que a Disney tenha em mente para uma nova atração em breve… talvez não.

*Fonte: Theme Park Insider

VEJA TAMBÉM

Filme Up – Altas Aventuras ganha show no Animal Kingdom
December 12, 2017
Disney leva quatro Prêmios Thea por atrações de Avatar, Frozen e Guardiões da Galáxia
December 05, 2017
Disney cria tecnologia para deficientes visuais “sentirem” shows de fogos de artifício
November 21, 2017
International Festival of the Arts retorna ao Epcot em janeiro
November 16, 2017
Mickey celebra aniversário mais uma vez nos parques Disney
November 03, 2017
Pixar invade o Disney California Adventure em 2018
November 03, 2017
Disney Hollywood Studios terá restaurante inédito na Toy Story Land
October 26, 2017
TOP 5 – Atrações novas nos parques de Orlando em 2018
October 19, 2017
Stitch Encounter (Shanghai Disneyland – Tomorrowland)
October 18, 2017

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *